Em tempos de demanda aquecida e até mesmo de falta de pneus no mercado brasileiro, a Sumitomo Rubber do Brasil anuncia investimento de R$ 1,06 bilhão na ampliação da capacidade de sua fábrica de Fazenda Rio Grande, PR. A divulgação do novo aporte acontece no mês em que a empresa comemora 10 anos de operações no País.

Detentora das marcas Dunlop, Falken e Sumitomo, a fabricante programa aumentar em 28% a produção diária de pneus de passeio, de 18 mil para 23 mil unidades até 2024, e mais do que dobrar a de pneus de carga, de 1.000 para 2.200 até 2025.

O diretor de marketing e vendas da Sumitomo Rubber do Brasil, Rodrigo Marins Costa Alonso, informa que atualmente a empresa opera no limite de sua capacidade, em três turnos nos sete dias da semana. Com um quadro atual de 1,6 mil funcionários, a ideia é contratar mais de 300 para garantir o aumento de capacidade da planta brasileira.

O novo aporte, que se soma a um total de US$ 1,6 bilhão investido desde 2011, é um demonstrativo da confiança da empresa na recuperação da economia brasileira, apesar das adversidades causadas pela pandemia do novo coronavírus. “Além de ampliarmos a produção local, também vamos trazer novos produtos e tecnologias para o País. Estamos sempre nos preparando para apresentar novidades”, comenta Alonso.

Da oferta total da fábrica paranaense, 80% destinam-se atualmente ao mercado de reposição e 20% envolvem negócios diretos com as montadoras. No segmento de passeio, a empresa atende a Toyota, Fiat e Volkswagen. No de carga, no qual atua há dois anos e inicialmente apenas no aftermarket, também já tem três clientes: Marcopolo, Volkswagen Caminhões e Ônibus e Iveco.

Anúncio

Alonso informa que há negociações com outras montadoras para ampliação dos negócios OEM, mas a ideia é manter o mesmo mix de entregas no País, visto que as vendas para o mercado de reposição também estão em alta. O foco da Sumitomo Rubber tem sido o mercado interno, com baixos volumes de exportação para Argentina, Uruguai e Colômbia.

LEIA MAIS

Importação de pneus dispara no País

Rodofort importa pneus da Índia para garantir entregas no País

Quanto às importações, elas representam atualmente apenas 2% das vendas para o mercado de reposição. Sobre a falta de insumos que vem afetando a indústria automotiva mundialmente, Alonso diz que o principal reflexo é no aumento do preço das commodities. Não tem ocorrido, segundo ele, problemas de paralisação na planta do Paraná;

O anúncio do investimento da Sumitomo Rubber coincide com reclamações das fabricantes de implementos rodoviários e também das montadoras de caminhões com relação à falta de pneus no Brasil. Algumas empresas têm apelado para a importação a fim de evitar redução da oferta em momento de demanda aquecida.