A fábrica da Toyota de Sorocaba, SP, adotará três turnos de trabalho a partir de janeiro de 2022. Com a medida, que implicará a contratação de 450 funcionários, a montadora espera elevar a atual capacidade produtiva de 122 mil veículos ao ano para 152 mil, 25% a mais.

A planta paulista, que ficou paralisada por falta de insumos de 18 e 27 de agosto, é base produtiva dos modelos Yaris,e Corolla Cross —  além do compacto Etios exclusivo para a produção. Lançado no primeiro trimestre, o SUV Cross já é exportado para 22 países da região e foi o automóvel da marca mais vendido nos últimos três meses no mercado interno, superando a histórica liderança do sedã Corolla na linha brasileira.

O terceiro turno, afirma a empresa, “faz parte da estratégia de crescimento sustentável da Toyota,  apesar dos desafios que toda a indústria enfrenta por conta da pandemia de Covid-19”. “Essa é mais uma prova de que a Toyota acredita no mercado brasileiro”, afirma Rafael Chang, presidente da operação brasileira.

As contratações para a ampliação da produção começam já este mês. Além das 450 vagas abertas diretamente na planta, estão abertos outros 50 postos de trabalho distribuídos nas outras unidades da Toyota no País. A montadora calcula ainda que a maior produção de Yaris e Cross demandará a geração de 350 vagas também na cadeia de fornecedores de peças e componentes.

Anúncio

LEIA MAIS

→ Toyota suspende produção na fábrica de Sorocaba

→ Compacto híbrido reforçará linha nacional da Toyota

Terceira planta da Toyota no Brasil,  Sorocaba, um projeto de US$ 600 milhões, foi inaugurada em 2012 para produzir, inicialmente, os compactos Etios e Etios Sedan, modelos que foram retirados de linha para o mercado brasileiro no começo deste ano.

Em 2015, após investimento de mais R$ 1 bilhão, a capacidade produtiva passou de 74 mil veículos para 108 mil unidades anuais. quatro anos depois, o mesmo montante foi desembolsado na modernização e adequação das linhas para  a fabricação do Cross,  primeiro utilitário esportivo nacional da marca e, a exemplo do Corolla fabricado em Indaiatuba, SP, dotado de motor híbrido flex.


Foto: Divulgação