A Iveco passou a ter no portfólio versão para atender às atividades de limpeza urbana com o lançamento do Tector AutoShift Coletor. A novidade ingressa no segmento como a única a oferecer câmbio automatizado. De acordo com a marca, o lançamento foi desenvolvido em parceria com cliente em operações reais.

Para chegar ao produto, diversos reforços e ajustes técnicos foram realizados. A transmissão, fornecida pela Eaton, tem 10 velocidades e segue com conjunto de funções já oferecidas nas versões caminhões rodoviários, casos de assistência de manobra e de partida em rampa, trocas de marchas inteligente de acordo com velocidade, peso e relevo, além de duas marchas à ré. Completa o trem de força o motor da FPT com 300 cv e torque de 1.050 Nm (107 kgfm), bem como pode ser 4×2 ou 6×2.

A Iveco garante que a nova opção é capaz de proporcionar redução no consumo de combustível de até 20% se comparado aos caminhões dotados de transmissão automática.

Segundo a fabricante, o Tector AutoShift Coletor segue estratégia de aproveitar oportunidades em nichos de mercado, no caso de 1 mil a 1,5 mil unidades por ano. “É um produto inédito, desenvolvido e testado especialmente para a missão, fácil de conduzir e que traz rentabilidade. Confiamos em ter ao menos 10% de participação em pouco tempo”, estima Ricardo Barion, diretor Comercial da Iveco, que adianta já ter 20 unidades produzidas já negociadas.

A novidade da Iveco coincide ainda com momento no qual a empresa colhe anota bons resultados. Baseado nos números da Anfavea, nos primeiros oito meses do ano, a fabricante negociou 8,1 mil caminhões e comerciais leves da linha Daily, volume que representou crescimento de 64,3% em relação ao desempenho no mesmo período do ano passado.

Anúncio

Atrás do objetivo de manter em alta a operação, a fabricante aproveita para revelar parte dos próximos passos. A começar pela produção dos motores Euro 6 para a linha Daily, com lançamento previsto para janeiro do ano que vem. A FPT, a fabricante de motores da CNH Industrial, está debruçada no projeto, atualmente em fase prototipagem.

Depois, a companhia passa a trabalhar no programa que chamou de Brasil Natural Power, eixo que colocará a opção de transporte a gás natural no negócio da Iveco no País.

“O veículo a gás faz parte da estratégia. O lançamento, no entanto, tem de estar 100% adequado à realidade brasileira”, conta Márcio Querichelli, presidente da Iveco para a América do Sul. “Surgirá no momento certo, mesmo porque não se trata apenas do produto, mas de um conceito de negócio, com alianças entre empresas para se tornar rentável.”

A Iveco ainda segue com a expansão da rede de concessionárias. A meta é saltar dos atuais 80 pontos para 100 casas até o fim do ano ou início de 2022. Com isso, a marca terá presença de venda e pós-venda em todos os estados do País.

LEIA MAIS

→Novo Daily Minibus principia expansão do portfólio da Iveco Bus

→Iveco lança versão do Daily com foco no e-commerce

→Iveco em momento mágico


Foto: Iveco\Divulgação