AFord vai construir dois grandes complexos produtivos de veículos elétricos e baterias nos Estados Unidos. Os novos polos têm custo estimado de US$ 11,4 bilhões, o maior investimento já realizado na história do setor automotivo no País, segundo a montadora, que compartilhará esse valor com a empresa SK Innovation por meio da joint venture BlueOvalSK, ainda em processo de constituição. Só a Ford desembolsará US$ 7 bilhões.

No total, devem ser gerados 11 mil postos de trabalho nos dois complexos. O Blue Oval City, que será erguido em Stanton, Tennessee, e que consumirá US$ 5,6 bilhões,  abrigará uma linha de montagem neutra em carbono e com zero geração de resíduos para a produção da picape elétrica Série F, uma planta de baterias, fornecedores e processos de reciclagem.

A previsão é de que a produção comece em 2025. Segundo a montadora, o Blue Oval City, com 15 quilômetros quadrados e com potencial para 6 mil empregados,  vai revolucionar o modo como os veículos e baterias são fabricados” ao adotar um ecossistema integrado verticalmente.

Mais US$ 5,8 bilhões serão destinados ao BlueOvalSK Battery Park, no estado do Kentucky, e que também produzirá baterias para modelos das marcas Ford e Lincoln montados na América do Norte a partir de 2025. Foram alocados 6 quilômetros quadrados para o projeto na cidade de Glendale.

Anúncio

As plantas de baterias dos dois polos serão capazes de produzir até 86 gigawatts-hora por ano.

LEIA MAIS

→ Com Transit, Ford cria divisão de veículos comerciais na América do Sul

→ Ford inicia a venda da picape Maverick ainda este ano

“Este é um momento transformador em que a Ford vai liderar a transição da América para os veículos elétricos, dando início a uma nova era de fabricação limpa e neutra em carbono”, disse o presidente executivo da montadora , Bill Ford.

“Este é o nosso momento – nosso maior investimento de todos os tempos – para ajudar a construir um futuro melhor para a América”, completou Jim Farley, presidente e CEO da Ford.


Foto: Divulgação