Diferentemente do ambiente de negócios de caminhões, as vendas de ônibus seguem reprimidas. Conforme os dados da Fenabrave, apresentados na segunda-feira, 4, em setembro os licenciamentos somaram pouco mais de 1,1 mil unidades, volume que representou quedas de 28,4% em relação a agosto, com 1,6 mil emplacamentos, e de 24,3% na comparação com o mesmo mês do ano passado, de 1,5 mil unidades.

Com o desempenho de setembro, o mercado encerra os oito primeiros meses com 13,6 mil ônibus emplacados. O volume do acumulado ao menos registrou alta de 4,4% em relação ao de um ano atrás, de 13 mil licenciamentos.

Segundo avalia a Fenabrave, os operadores do transporte de passageiros permanecem cautelosos antes de voltar às compras. “É o segmento com o menor índice de crescimento em relação a 2020, o que é compreensível em função da pandemia e das restrições de circulação que vigoraram no primeiro semestre de 2021”, observa em nota o Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave.

Anúncio

Ainda assim, a estimava da federação para as vendas de ônibus em 2021 se mantém em alta de 1,1%, para volume por volta de 18,4 mil emplacamentos. Ou seja, um desempenho que reflete estabilidade em relação ao ano passado. Projeções anteriores, no entanto, apontaram crescimentos de 8,2%, em janeiro, e de 10,6%, em julho.

LEIA MAIS

→VWCO fornecerá 2,5 mil ônibus para o Caminho da Escola

→Lat.Bus 2021 começa sob perspectiva otimista


Foto: Volvo/Divulgação