Aconfiança em patamar superior ao de anos anteriores, a oferta de crédito ampla e diversificada e a redução do
endividamento das famílias têm assegurado desempenho positivo para todos os canais de vendas da indústria brasileira de autopeças ao longo deste ano, conforme análise divulgada na segunda-feira, 8, pelo Sindipeças.

Levantamento relativo aos primeiros oito meses do ano indica alta de 20% no faturamento nominal do setor em relação ao mesmo período de 2017. A expansão das exportações foi de 29,4% em reais e de 16,5% em dólar, enquanto as vendas para as montadoras evoluíram 18,7% e para o mercado de reposição, 17,1%. Os negócios intrassetoriais cresceram 9%.

LEIA MAIS

Anfavea: mercado interno cresce 13,7% e exportações caem 8,6%.

A utilização da capacidade instalada da indústria de autopeças, conforme os dados apurados pela entidade, manteve-se em agosto no mesmo patamar de 71% registrado em julho.

LEIA MAIS

Anúncio

Autopeças brasileiras ganham espaço na América do Norte

Autopeças: exportações para a Alemanha crescem 16,6%.

Assim como acontece no ano, também em agosto o setor apurou desempenho positivo em relação a julho em todos os segmentos nos quais atua. O faturamento nominal das autopeças cresceu 6%, compensando a retração de 1% registrada no mês anterior.

Segundo o Sindipeças, o excelente desempenho das montadoras explica, em larga medida, este resultado, tanto que a receita obtida por meio deste canal subiu 8% em agosto com relação a julho. As vendas para o mercado de reposição cresceram 1,6% e os negócios intrassetoriais tiveram alta de 5,3% no mesmo comparativo. Com relação às exportações, houve expansão de 3,23% em reais e de 1,6% em dólar no comparativo do mês sobre o anterior.


Foto: Divulgação/Dana