Balanço da indústria de implementos rodoviários divulgado na terça-feira, 9 de outubro, pela Anfir aponta mais um avanço na trajetória de recuperação do segmento. No acumulado do ano até setembro, o mercado absorveu 63,8 mil equipamentos, alta de 53,4% na comparação com as vendas de um ano atrás, de 41,6 mil unidades.

Apesar do crescimento, a associação que representa o segmento entende que a recuperação se revela a passos lentos, reflexo da morosidade na qual caminha a retomada da atividade econômica do País. A justificativa encontra respaldo na comparação do desempenho atual com o resultado obtido antes da crise. Até setembro, o volume de vendas foi pouco mais da metade (54,3%) do registrado no mesmo período de 2014, de 117 mil.

“A economia como um todo está reagindo lentamente apesar do desempenho aquecido do agronegócio. Nosso País tem uma economia bastante diversificada e não podemos projetar crescimento olhando só para um setor, mas sim considerando todos os segmentos da economia”, avalia em nota Norberto Fabris, presidente da Anfir. “Sem a recuperação completa ficamos diante de dados parciais que resultam em efeito estatístico que mascara a realidade.”

Anúncio

LEIA MAIS

→Anfir abre portas no México

→Balanço da Anfir aponta trajetória de recuperação

→Anfir estreita relação com o Panamá

Corrobora com a avaliação do presidente da associação o maior aquecimento das vendas no chamado segmento de pesados, mais frequentemente consumido pelo agronegócio. De janeiro a setembro, foram entregues 31,8 mil reboques e semirreboques, avanço de 83,5% em relação aos 24,3 mil veículos registrados no mesmo período do ano passado.

No segmento de carrocerias sobre chassi, as vendas registraram uma evolução de 31,94%, de 24.298 equipamentos registrados há um ano para pouco mais de 32 mil unidades vendidas no acumulado até setembro.


Foto: Scania/Divulgação