Areceita bruta total do Grupo Randon no terceiro trimestre do ano atingiu R$ 1,6 bilhão, valor 43% superior ao do mesmo período de 2017. Tal resultado contribuiu para um crescimento de 45,3% no acumulado de janeiro a setembro, quando o faturamento chegou a R$ 4,3 bilhões, ante os R$ 3 bilhões dos primeiros nove meses do ano passado.

Além das exportações e do mercado de reposição, contribui positivamente para esse desempenho o aumento da produção de caminhões em 30,5% e de semirreboques em 72,5%.

“Apesar do resultado favorável, estamos longe dos picos de mercado que tivemos há alguns anos e o parque fabril brasileiro ainda tem capacidade disponível”, diz o diretor de relações com investidores da companhia, Geraldo Santa Catharina. “De qualquer forma, a visibilidade de carteira para os próximos meses e a entrada de pedidos permanece positiva”.

O grupo teve lucro bruto no terceiro trimestre de R$ 272,3 milhões no terceiro, o que representou 24,5% da receita líquida consolidada e expansão de 40,5% em relação ao período julho-setembro de 2017. No comparativo com os nove meses do ano passado, o lucro bruto teve acréscimo de 48,3% e a margem bruta passou de 23,7% para 24%.

Anúncio

Com relação às vendas externas, houve crescimento de 15% no terceiro trimestre deste ano comparativamente aos mesmos três meses de 2017, com embarques que somaram US$ 49,4 milhões. As exportações das Empresas Randon representaram 17,5% da receita líquida consolidada no período, contra 17,8% do ano anterior.

 

Novos negócios – No terceiro trimestre deste ano a companhia anunciou a aquisição da Fremax Sistemas Automotivos, de Joinvile (SC), fabricante de discos e tambores de freio e cubos de roda, e a criação da Randon Linhares, que operará inicialmente como centro de distribuição de peças de reposição e futuramente desenvolverá atividades industriais de fabricação de reboques, semirreboques e carroçarias. As Empresas Randon contam atualmente com cerca de 10 mil funcionários.


Foto: Divulgação/Empresas Randon