Pela primeira vez, a Mercedes-Benz do Brasil negociou vinte caminhões para o Haiti. O lote conta de dez caminhões Atego 1725 para a Frecher Lokal, empresa responsável por distribuição de água potável no país, dois Atego 1418 para a Agrimex, exportadora de frutas, três Atego 1725, dois Axor 1933 e outros três Axor 2831 para a Brana, distribuidora de bebidas da Heineken.

“Desde 1975, quando a marca passou a ter um representante no Haiti, está é a primeira vez que exportamos para este país caminhões produzidos na fábrica de São Bernardo do Campo (SP)”, conta Marcio Querichelli, diretoro geral do regional center Daimler Latina Caminhões e Ônibus. “Assim, estamos conquistando um novo mercado no Caribe.”

Do lote de veículos, quinze deles já foram entregues e os cinco restantes embarcam entre o fim deste ano e início de 2019.

Em outra transação internacional, a Daimler Colômbia venceu licitação para renovação de frota utilizada na coleta de resíduos e limpeza urbana de Bogotá. Com o resultado a empresa fornecerá 39 caminhões Atego 1729 fabricados em São Bernardo do Campo. As unidades seguirão para as operadoras LIME e Bogotá Limpia.

Anúncio

“Em Bogotá, já temos experiência com caminhões Mercedes-Benz para a coleta de resíduos sólidos. Nos reunimos então com as empresas para determinar suas novas necessidades e configurar os veículos”, conta Ángela María Parra, gerente de contas de caminhões Mercedes-Benz, Freigtliner e Fuso da Daimler Colômbia. “Viajamos por todo o país, entendendo melhor as operações. Da mesma forma, entramos em contato com motoristas, para conhecer suas opiniões. Eles são a nossa principal referência quando avaliamos os veículos.”

LEIA MAIS

→Mercedes-Benz amplia presença no Oriente Médio

→Mercedes-Benz aumenta participação no Oriente Médio e África

→Exportação de caminhões Mercedes-Benz sobe 37%


Foto: Mercedes-Benz/Divulgação