As fabricantes de carros de luxo que investiram em fábricas no Brasil nesta década tiveram desempenho em 2018 abaixo da média do mercado total no País. Enquanto as vendas de automóveis e comerciais leves cresceram 13,8%, as da BMW e da Jaguar Land Rover expandiram-se na faixa de 11% e as da Audi e Mercedes-Benz registraram queda no período.

Isoladamente, o melhor resultado foi obtido pela Jaguar, que fechou o ano com 1.819 emplacamentos, alta de 44,3% sobre os 1.261 e 2017. Mas como a Land Rover cresceu apenas 4,3%, para 6.754 unidades, as vendas totais da empresa que tem fábrica em Itatiaia, RJ, tiveram elevação de 10,8%, atingindo 8.573 unidades.

Vale destacar que entre as marcas de luzo que não têm fábrica no Brasil, a Volvo Cars foi destaque, com expansão da ordem de 95,6% e total de 6,8 mil emplacamentos.

LEIA MAIS

Volvo Cars amplia vendas em 94%

Participação dos importados fica aquém do esperado

A liderança do mercado premium ficou nas mãos da Mercedes-Benz pelo segundo ano consecutivo. Apesar da queda de 2,8% no comparativo anual do volume de vendas, a Mercedes-Benz conquistou 38% de participação no segmento, com 12.131 licenciamentos.

O Classe C, com 5,1 mil unidades vendidas, é o primeiro colocado no ranking dos carros de luxo mais vendidos no País. Fabricado no interior paulista, o GLA emplacou 2.961 unidades. De acordo com Holger Marquardt, diretor de marketing e vendas automóveis da Mercedes-Benz América Latina e Caribe, a marca alcançou os objetivos traçados para 2018.

“Buscamos atrair novos públicos através do rejuvenescimento da marca e no fortalecimento da parceria com a nossa rede de concessionários, que hoje conta com 55 pontos, incluindo 12 AMG Performance Centers, e que oferecem a todos os nossos clientes o melhor da vivência com a nossa marca, seja no atendimento durante a escolha de um modelo, ou através do nosso serviço de pós-venda”.

A também alemã BMW ficou em segundo lugar, com 11.375 emplacamentos, evolução de 11,4% em relação às 10.170 unidades comercializadas em 2017. A Audi, terceira colocada, encerrou 2018 com 9.677 licenciamentos, volume inferior ao de 2017, quando vendeu 9.913 unidades.

Anúncio

LEIA MAIS

Jaguar E-Pace ganha duas versões movidas a etanol

Mercedes está com o bicampeonato dos carros premium nas mãos

SUVs – A Jaguar Land Rover divulgou nesta quinta-feira, 17, que as duas marcas combinada segurem líderes no segmento de SUVs premium no País. “A Jaguar foi muito bem-sucedida ao entrar no segmento de SUVs, aliando sua herança esportiva aos atributos off-road. A família Pace conquistou o público com sua excelente dirigibilidade e seu design único e inovador, característicos da Jaguar”, afirma Divanildo Albuquerque, diretor-geral da Jaguar Land Rover Brasil.

Em 2019, a família Pace ganhará no Brasil um novo membro, o 100% elétrico I-Pace. Já os destaques da Land Rover ficam com o Discovery Sport – feito no Brasil – e o Range Rover Velar, que apresentou excelente crescimento em vendas no último ano, segundo o executivo.

No segmento de SUVs grandes, o Range Rover Sport segue líder, com 43,7% de participação. A partir de 2020, todo veículo da Jaguar Land Rover terá, no mundo, uma versão híbrida ou elétrica, seguindo os princípios da marca em relação ao futuro da mobilidade. A Jaguar Land Rover encerrou 2018 com quarenta lojas em todo o Brasil.


Fotos: Divulgação/Mercedes-Benz e JLR