Após ser concretizada a saída de Carlos Ghosn do comando da Renault, a empresa anunciou nesta quinta-feira, 24, o nome de seus novos dirigentes. O presidente da Michelin, Jean-Dominique Senard, foi eleito presidente do conselho de administração, enquanto Thierry Bolloré, que já estava à frente da montadora francesa desde que Ghosn foi preso no final do ano passado, é agora oficialmente o novo CEO.

Os dois cargos eram acumulados por Ghosn, que pediu demissão da presidência na quarta-feira, 23, à noite. O executivo nascido no Brasil, que também trabalhou na Michelin e dirigia a Renault desde 2005, está preso no Japão desde 19 de novembro, acusado de fraudes fiscais e desvios financeiros na Nissan.

LEIA MAIS

Ghosn renunciou ao comando da Renault, afirmam agências

Nissan demite Carlos Ghosn da presidência

“Aliança está a todo vapor”, diz presidente da Renault para a América Latina

De acordo com comunicado divulgado após reunião do conselho na manhã da quinta-feira, 24, a Renault decidiu implementar uma nova governança na companhia, com a dissociação das funções de presidente do conselho e CEO.

Anúncio

“O conselho de administração da Renault supervisionará ativamente o funcionamento da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, confiando ao seu presidente a plena responsabilidade da pilotagem da Aliança em nome da Renault, em conjunto com o CEO”, destaca o comunicado.

Desta forma, Senard será o principal interlocutor junto à Nissan e aos demais parceiros da Aliança, para qualquer discussão sobre a organização e a sua evolução. “Ele submeterá ao conselho de administração qualquer novo acordo da Aliança que lhe pareça benéfico ao futuro da Renault e será o principal representante nos órgãos de direção da Aliança e na Nissan, quando a Renault tiver um direito de proposta”.

Também ficará a cargo do novo presidente do conselho de administração a avaliação e, se necessário, a alteração da governança da Renault, principalmente para assegurar a transição para a nova estrutura. “Ele apresentará suas propostas sobre a evolução da governança antes da próxima assembleia geral dos acionistas”,  informa o comunicado.

“É importante hoje encontrar serenidade após os eventos particularmente extraordinários que acabamos de viver”, declarou Senard depois da reunião do conselho administrativo em Boulogne-Billancourt, perto de Paris.


Foto: Divulgação/Renault