Os esforços para reduzir os custos operacionais dos operadores de transporte de passageiros levaram a Mercedes-Benz a criar uma área de negócios dedicada a demonstrações e monitoramento de seus produtos durante algum tempo na frota do cliente. A fabricante dispõe de 21 modelos com diferentes configurações, dos rodoviários aos urbanos passando pelos articulados, que servem de plataforma de apresentações de tecnologias e serviços por mais eficiência.

Única no País a ter uma estrutura do tipo para o segmento de ônibus, a empresa espera ampliar sua presença com a ampliação e criação de novos dos serviços dedicados. Para isso, reserva investimento de R$ 12 milhões para área no biênio 2019/2020, que também serão destinados a equipamentos e renovação de frota própria.

“A ideia é investir cada vez mais nisso, com monitoramento e retorno permanente aso gestores”, reforça Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing ônibus da Mercedes-Benz. “Integrar o produto na frota do cliente é a melhor maneira de estar mais perto dele e poder oferecer a melhor solução para sua operação.”

O executivo conta que somente no segmento rodoviário, no período de 2016 a 2017, com três veículos completou 24 demonstrações. Agora com os onze modelos que dispõem, a estimativa é somar oitenta demonstrações no período 2018/2019. No ano passado, as ações da área de demonstração resultaram em vendas efetivas de 205 unidades, “clientes que experimentaram e compraram”, afirma Barbosa.

LEIA MAIS

→Mercedes-Benz incorpora mais tecnologia nos ônibus

Anúncio

→Mercedes-Benz integra tecnologias autônomas em ônibus

→Rodoviários Mercedes-Benz ganham eficiência

Além da frota própria para oferecer, a empresa reforça serviço de gestão compartilhada e pretende dar mais atenção ao pequeno frotista, o do varejo, normalmente clientes com menos acesso às tecnologias, que passarão a ter pacotes de contratos de manutenção e serviços de telemetria. Trata-se de uma importante fatia em torno de 30% do mercado de ônibus, encerrado no ano passado com pouco mais de 15 mil unidades.

“A Mercedes-Benz quer entender esse mercado e ajustar produtos e serviços de acordo com as necessidades específicas deste público”, conta Silvio Renan, diretor de peças e serviço ao cliente da companhia. “A iniciativa cria um canal entre o pequeno frotista e a fábrica.”

No pacote de novas abordagens, a empresa também coloca foco no que chama de Consultor Gerencial BSP (de Bus, Service and Parts). O serviço promete suporte na gestão da frota do cliente, com propostas de metas e ações a fim de melhorar os indicadores de desempenho da empresa.

Após um projeto piloto, oito clientes da marca adotaram o serviço no ano passado. Os resultados obtidos na Viação Garcia, escolhida incialmente na etapa de ajustes, foram animadores. A equipe de consultores ajuda a empresa reduzir em 21% o custo do quilômetro rodado e aumentar a disponibilidade do veículo em 3 pontos porcentuais.


Foto: Mercedes-Benz/Divulgação