Um dos representantes da nova geração de caminhões da Scania, o R450, lançado oficialmente no fim de outubro do ano passado, foi o caminhão mais vendido do mercado em abril. O modelo somou 528 licenciamentos, volume que proporcionou a liderança com 6,2% do total das vendas de caminhões, em mercado de quase 8,5 mil unidades, e 11,8% da categoria de pesados, com negócios que chegaram a 4,4 mil veículos entregues.

Ainda é cedo para prognósticos, mas pelo desempenho apresentado até o encerramento do primeiro quadrimestre, de acordo com os dados da Fenabrave, o modelo já sinaliza continuidade de legado deixado por seu antecessor, o R440, o campeão de vendas na história da marca no País, com mais de 32 mil unidades emplacadas.

A nova opção da marca começou a ser entregue ao mercado em fevereiro, quando a Scania iniciou sua produção. De lá para cá, o R450 já acumulou pouco mais de 1 mil unidades licenciadas, resultado que representou 7% das vendas de pesados no acumulado até abril.

Ainda está longe do topo, lugar ocupado pelo Volvo FH540, com 1,9 mil unidades negociadas de janeiro a abril ou 12,8% do mercado de pesados. Mas o volume alcançado pelo R450 já o colocou como o quarto mais vendido no acumulado ano dentre os pesados e o quinto das vendas totais.

No mês passado, coube ao modelo da fabricante de Curitiba (PR) se contentar com a vice-liderança do mercado e dos pesados ao apurar 513 licenciamentos, participação de 11,5% das vendas na categoria. A venda de pesados, aliás, é a que apresenta a disputa mais acirrada no segmento. Além de ter representado 52,6% das vendas de caminhões em abril, os quatro primeiros lugares brigam por diferenças apertadas.

O Mercedes-Actros 2651, por exemplo, foi o terceiro caminhão que mais vendeu no mês passado, 419 unidades, fatia de 9,4% dos emplacamentos de pesados. Logo atrás, com uma diferença de 30 caminhões, outro modelo da Volvo, o FH460, vendeu 389 unidades, 8,7% dos negócios de pesados.

LEIA MAIS

→G10 adquire 300 caminhões Scania

Anúncio

→Scania projeta mercado de caminhões de 10% a 20% maior em 2019

→Scania R440 diz adeus ao mercado como o mais vendido

→Scania anuncia nova geração de caminhões

No mercado de médios, a falta de um concorrente mais ameaçador deixa o caminho livre para o Volkswagen Delivery 11.180. No mês passado, o modelo respondeu sozinho por 51,5% das vendas no segmento, com 378 emplacamentos, o quinto maior volume mensal do mercado total.

Outra opção da VWCO, o Constellation 24.280, o sexto mais vendido em abril, liderou as vendas de semipesados com 365 unidades, 18,8% dos licenciamentos da classe. Também dentre os caminhões leves, a montadora de Resende (RJ) contabiliza vantagem com o Delivery 9.170, o sétimo mais emplacado em abril ao somar 309 veículos negociados, equivalente a 31,7% do segmento.

Em oitavo lugar dos dez caminhões mais vendidos em abril ficou o DAF XF105. Foram entregues 250 unidades ou 5,6% das vendas de pesados. No acumulado de janeiro a abril, o modelo encerrou o período na quinta posição dentre os pesados.

O Mercedes-Benz Accelo 1016, o nono caminhão mais negociado em abril, é o único dentre os leves que faz rivalidade com o líder da categoria, o Delivery 9.170. O modelo da marca da estrela de pontas computou 232 licenciamentos, 23,8% das vendas da categoria.

Mas dentre os semileves, a Mercedes-Benz anota boa vantagem com o Sprinter 415. O décimo modelo mais negociado em abril, com 198 unidades, lidera a categoria com participação de 42,4%.

As 10 marcas automotivas mais valorizadas

MarcaValor (em US$ bi)
Toyota29,15
Mercedes-Benz23,36
BMW23,33
Honda11,75
Ford11,21
Nissan10,55
Tesla9,29
Audi8,56
Volkswagen6,71
Porsche5,82
Fonte: Kantar Millward Brown

Foto: Scania/Divulgação