As montadoras de veículos fecharam cerca de 2,6 mil postos de trabalho em 2020 e quase o dobro disso, 5,4 mil, em um ano, números que desconsideram os 747 trabalhadores dispensados no fim de julho e reincorporados pela Renault nesta terça-feira, após acordo coletivo de quatro anos e instituição de PDV, Programa de Demissão Voluntária.

Com a perspectiva de que o mercado retorne ao patamar de 2019 só em mais quatro anos, é quase impossível evitar novas dispensas nos próximos meses, ponderam executivos do setor. Segundo Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, a redução do quadro de pessoal só não foi maior até agora porque as empresas estão lançando mão de todas as medidas de flexibilização definidas na medida provisória 936.

Nesta quarta-feira, 12, foi a vez da General Motors apresentar ao Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos proposta, que ainda será votada em assembleia dos trabalhadores, para prorrogação de layoff na fábrica do Vale do Paraíba e abertura de PDV para os cerca de seus 3,8 mil funcionários.

Segundo o sindicato, a GM oferece no PDV benefícios como salários adicionais, extensão do convênio médico e até um carro Onix Joy Black,  depender do tempo de contrato. A montadora pretende estender o layoff, cujo encerramento será em 12 de setembro, por mais dois meses, com 100% do salário líquido — R$ 1.813 pagos pelo governo e o complemento pago pela empresa.

“Se após esse período o mercado automotivo não reagir, haveria a prorrogação do layoff por mais cinco meses. Neste caso, a GM arcaria com a íntegra do salário líquido”, informou em nota a entidade, que propôs estabilidade para todos os trabalhadores.

Anúncio

“Somos contra qualquer tipo de demissão, inclusive o PDV, mas a decisão cabe aos trabalhadores”, afirmou Renato Almeida, vice-presidente do sindicato, que recorda que as condições apresentadas para São José dos Campos replicam as encaminhadas ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul.

Proposta de PDV da GM 

– 1 a 3 anos de fábrica: sem benefícios.
– 4 a 10 anos: 3,5 salários + 12 meses de convênio médico.
– 11 a 13 anos: 4 salários + um carro Onix Joy Black + 18 meses de convênio médico.
– 14 a 16 anos: 4,5 salários + um carro Onix Joy Black + 18 meses de convênio médico.
– 17 a 19 anos: 5 salários + um carro Onix Joy Black + 24 meses de convênio médico.
– 20 a 22 anos: 5,5 salários + um carro Onix Joy Black + 24 meses de convênio médico.
– 23 a 25 anos: 6 salários + um carro Onix Joy Black + 24 meses de convênio médico.
– Acima de 26 anos: 7 salários + um carro Onix Joy Black + 24 meses de convênio médico

Fonte: SMSJC

LEIA MAIS

→ Com abertura de PDV, Renault retoma produção nesta quarta-feira

→ Hyundai opera em ritmo pré-pandemia e lança nova versão do Creta


Foto: Divulgação