Em linha com política global de ter na sustentatilidade o centro de seus negócios, o Grupo BMW Brasil acaba de implantar em sua fábrica de Araquari, SC, projeto para reinserir resíduos de selante PVC como matéria-prima a ser utilizada na produção.

Denominado Seal the Deal, o projeto tem por objetivo incentivar a economia circular e também as práticas sustentáveis com parceiros locais. Segundo a montadora, o selante de PCV é usado diariamente no processo de pintura dos carros produzidos em Santa Catarina e são inevitáveis as sobras da substância durante o procedimento fabril.

Esses resíduos já tinham destinação adequada e sustentável, com envio para blendagem e coprocessamento. O desafio da empresa foi encontrar fórmulas para reinserí-los na produção. Agora, as sobras passaram a ser separadas de maneira estratégica e com cuidados específicos para garantir a sua qualidade e potencial de reuso. O material, então, é destinado aos fornecedores locais que utilizam o selante como matéria-prima em seu processo produtivo.

De acordo com comunicado do Grupo BMW, o material pode ser usado para fazer diversos produtos como tapetes, carpetes, solas de sapato, cones de trânsito e até barracas para acampamento.

“Com a implantação desse conceito de expansão do ciclo de vida do selante, o Seal the Deal tem o potencial global de impedir a emissão de mais de 2.500 toneladas de gás carbônico em um ano e ainda evitar o consumo de 15 milhões de litros de água, referente ao material que seria adquirido de outra forma por empresas que usam o PVC como matéria-prima”, explica a fabricante.

Anúncio

O projeto agora implantado no Brasil é um dos vencedores de um desafio mundial que buscava iniciativas de inovação e teve o apoio do Accelerator Program do Grupo BMW, que tem duração de 12 semanas e tem como objetivo acelerar as ideias em um curto período.

LEIA MAIS

BMW Série 3 ganha motor flex e chave digital

BMW comemora bodas de prata reforçando presença digital no Brasil

Além desse novo projeto recém implantado, a fábrica em Araquari já conta com a utilização de energia proveniente de fontes renováveis, promovendo a redução das emissões de CO₂ em suas atividades. Essa prática lhe rendeu a certificação I-REC, um instrumento de compensação do consumo de energia elétrica proveniente de fontes que emitem CO₂ na atmosfera.


Foto: Divulgação/BMW