A Peugeot resolveu pisar fundo no processo de eletrificação de sua linha no Brasil. A marca francesa, que nesta terça-feira, 28, oficializou o início das vendas do e-208 GT, seu primeiro carro elétrico no mercado interno, antecipou que ainda este ano começará a vender também o comercial leve e-Expert.

Além desses dois primeiros veículos totalmente movidos a bateria, o lançamento de um terceiro elétrico está confirmado para o transcorrer de 2022. Antonio Filosa, presidente da Stellantis na América Latina, afirma: “A Peugeot está iniciando uma nova era de sua história. Ela representará uma mobilidade que mudará e que aponta para o futuro”.

Felipe Daemon, diretor da Peugeot na América do Sul, acrescenta que a chegada dos veículos elétricos integra, na verdade, pacote de ações batizado de “Move To Electric” e que objetiva colocar a Peugeot como a ponta-de-lança global da Stellantis no processo de eletrificação de seu portfólio, que conta com outra dúzia de marcas. No front regional, servirá também para reestruturar a imagem da marca.

 

O e-208 GT, por exemplo, começa a ser vendido no Brasil a partir de hoje, por preços a partir de R$ 244,990,00, já acompanhado de uma ampla estrutura de serviços; de um ecossistema de mobilidade elétrica, como prefere chamar a empresa.

Traduzindo: os carros elétricos serão vendidos e reparados em concessionárias estruturadas para isso, demandas de pós-vendas serão atendidas igualmente por equipes especializadas e várias parcerias assegurarão os serviços que os consumidores precisarão para rodar sem preocupações adicionais.

Um desses acordos é com a Weg, certificada para a venda e instalação de estações de recarga rápida. Outro com a Ecovagas, pertencente à rede de estacionamento Estapar e à Enel X, que dispõe de estrutura de recarga semipública em 23 cidades de dez estados e que soma 150 pontos  — e que deve chegar a 200 ainda este ano. Nela, os proprietários dos modelos Peugeot poderão recarregar gratuitamente, pagando apenas pelo estacionamento no local, como qualquer outro cliente.

peugeot

Para encontrar um eletroposto em qualquer localidade no Brasil, a Peugeot tem também o suporte da plataforma CART, do Grupo Stellantis, acessível por meio de aplicativo na central multimídia do carro. O mapeamento e auditoria de operação de cerca de 750 pontos em todos os estados é função da startup Tupinambá.

Anúncio

Fabricado na Eslováquia, o e-208 GT chega, num primeiro momento, às revendas de São Paulo e Rio de Janeiro. Os vinte primeiros compradores do modelo receberão gratuitamente a estação de recarga doméstica da WEG.

Daemon, contudo, afirma que a expansão da oferta para outros grandes cidades será rápida. Já no começo de 2022, deve estar à venda em Brasília, Belo Horizonte e Recife, dentre outros polos.

 

peugeot e-expert

E-Expert estará nas revendas brasileiras até o fim do ano

O e-208 GT tem motor de 136 cavalos e 260 Nm de torque imediatos. Com ele, acelera de 0 a 100km/h em 8,3 segundos. A versão única importada, topo da gama 208,  dispõe de três modos de condução: a “Eco” prioriza a autonomia,   “Drive” é indicada para  deslocamentos do dia a dia e  a “Sport” tem como propósito o desempenho ao utlizar potência e torque máximos.

LEIA MAIS

→ Stellantis mostra Peugeot 208 e-GT e Fiat e500 no salão dos elétricos

Peugeot tem melhor desempenho desde 2012

A autonomia no modo Drive é estimada em 340 km, mas, em condições ideais, o e-208 pode chegar aos 400 km, assegura a Peugeot. O  câmbio oferece a função B Mode,  de regeneração da bateria e o condutor pode escolher entre “moderado”, para sensações semelhantes às de um veículo a combustão, e “aumentado”, para  desaceleração controlada pelo pedal do acelerador.

O hatch pode ser carregado em tomadas residenciais convencionais ou carregadores rápidos. Em uma estação de recarga de 100 kW,  são alcançados 80% da carga da bateria em 30 minutos  Numa tomada convencional, porém, são necessárias 25 horas para se chegar a esse mesmo porcentual. A garantia da bateria é de 8 anos, com limitada a 160 mil km.


Foto: Divulgação