A Volkswagen Caminhões e Ônibus anunciou na quarta-feira, 4, investimento de R$ 110,8 milhões no plano de instalar na fábrica de Resende (RJ) uma linha de produção de caminhões elétricos.

O aporte, destinado a adaptações no centro de desenvolvimento e na unidade fabil, sairá do programa de investimento de R$ 1,5 bilhões em curso, para o período de 2017 a 2021, e parte financiado pelo BNDES.

Segundo Roberto Cortes, presidente e CEO da VWCO, durante o anúncio, os avanços no projeto de mobilidade elétrica da companhia seguem de maneira rápida.

“Além de dois protótipos do e-Delivery em operações reais no transporte de bebidas com a Ambev, outros 17 caminhões estão em teste com a engenharia brasileira para validações com o objetivo de tornar viável a produção do caminhão elétrico no segundo semestre de 2020.”

LEIA MAIS

→e-Delivery, o elétrico Made in Brazil

Anúncio

→VWCO anuncia consórcio para produção de elétricos em Resende

→VW e-Delivery completa um ano de teste

Em outubro passado, durante a Fenatran, o próprio Cortes oficializou a criação de um consórcio de empresas, a exemplo do modelo de produção de Resende, para estruturar o negócio de elétricos.

Com as parcerias, cria-se um ecossistema no qual se integra a produção, infraestrutura de recarga e gerenciamento do ciclo de vida da bateria. O eConsórcio, como foi chamado, integra oito empresas como Bosch, Siemens, Moura, WEG, Semcon, CATL e Meritor.


Foto: VWCO/Divulgação