A Land Rover lançou oficialmente nesta sexta-feira, 10, o Novo Defender 110. O modelo, apresentado no ano passado na Europa, guarda com a quarta e última geração, que deixou de ser fabricada em 2016 em todo o mundo, apenas o nome, alguns poucos traços e detalhes históricos da carroceria e a proposta de ser o Land rover mais capacitado para off road.

Os verdadeiros aficionados por trilhas podem até torcer o nariz para o estilo e nível de conteúdo mais “gourmetizados” desta quinta geração. Mas a operação brasileira da Jaguar Land Rover assegura que o SUV renasceu pode fazer tudo o que as versões anteriores — a primeira, a Série 1, apresentada em 1948 —  faziam no fora de estrada e com muito mais segurança, em especial pelas diversas tecnologias embarcadas e já adotadas nas linhas Ranger Rover e Discovery.

Fabricado na Eslováquia, o 110 tem monobloco em alumínio e, afirma Paulo Manzano, diretor de marketing e produto da marca, nível de rigidez 10 vezes maior do que o mesmo modelo fabricado no Brasil de 1998 a 2005. A suspensão pneumática e equipamentos como sensor de profundidade permitem a travessia de áreas alagadas com até 90 centímetros.

 

Ter a certeza de que dá para cruza um ribeirão sem qualquer inconveniente técnico, no entanto, custará caro. A Land Rover oferece importará, inicialmente, três versões. A mais barata, a S, custa a partir de R$ 400.750,00, enquanto a intermediária SE tem preço sugerido desde R$ 426.750,00 e a topo de gama, HSE, por R$ 461.150,00.

Em comum entre elas, além dos diversos dispositivos de auxílio de condução, confortos como espelho retrovisor interno com imagem de câmera, painel digital e multimidia de grandes proporções,  o motor a gasolina de 2 litros e 300 cavalos acoplado à transmissão automática de oito velocidades. Opcionalmente e por R$ 14.200,00, a possibilidade de contar com dois assentos adicionais.

Anúncio

Um extensa lista de acessórios, com 170 itens, ajudará o comprador a personalizar seu veículo. Alguns clássicos, como a escada para acesso ao teto, uma referência do modelo há décadas. Pacotes pré-definidos pela marca também evidenciam o perfil de utilização, se mais urbana ou off road.

 

O SUV estará na rede de 40 revendas  a partir da segunda quinzena deste mês. Mas, seja por site ou fisicamente em nas lojas, começou nesta sexta-feira a pré-venda limitada a 150 unidades. Sem revelar qualquer índice, Divanildo Albuquerque, diretor geral, acredita que a maior demanda estará concentrada na versão intermediária SE e na topo HSE.

LEIA MAIS

→ Jaguar Land Rover volta a operar em Itatiaia

→ Novo Land Rover Discovery Sport chega à rede

Curiosamente, enquanto o mercado brasileiro de veículos recua 40% em meio à crise econômica, às medidas de prevenção contra a Covid-19 e ao câmbio desfavorável, a Land Rover vivencia um bom momento de vendas.  De janeiro a junho, vendeu 1.525 automóveis, 25,8% a mais do que no primeiro semestre de 2019.

Entre modelosde produção nacional e impotados, foram 2,4 mil emplacamentos, apenas 10% a menos do que de janeiro a junho do ano passado. O Discovery Sport, fabricado na planta de Itatiaia, RJ, é o atual líder da marca, com  871 unidades negociadas no ano, seguido pelo importado Evoque.


Foto: Divulgação