Após sequência de três ações de pré-vendas, iniciada há três semanas, a Jeep apresentou integralmente o portfólio do novo Compass, na quarta-feira, 28. Dentre as principais novidades, como a já conhecida estreia do motor turbo T270 1.3 flex, e da versão comemorativa de 80 anos da marca, a Jeep incorporou a variante Série S, topo de linha nascida nos modelos a diesel, mas, agora, ressurge na gama com motores bicombustível.

A família Compass chega com uma oferta de nove versões:

  • Jeep Compass Sport T270 Turbo Flex – R$ 139.990,00*
  • Jeep Compass Longitude T270 Turbo Flex – R$ 154.990,00
  • Jeep Compass 80 Anos T270 Turbo Flex – R$ 162.990,00
  • Jeep Compass Limited T270 Turbo Flex – R$ 176.990,00
  • Jeep Compass Série S T270 Turbo Flex – R$ 187.990,00
  • Jeep Compass Longitude TD350 Turbo Diesel – R$ 196.990,00
  • Jeep Compass 80 Anos TD350 Turbo Diesel – R$ 204.990,00
  • Jeep Compass Limited TD350 Turbo Diesel – R$ 216.990,00
  • Jeep Compass Trailhawk TD350 Turbo Diesel – R$ 216.990,00

*Preços para o Brasil, exceto São Paulo e Paraíba, estados com alíquotas tributárias diferentes

Com o catálogo a marca buscará preservar a liderança no segmento de SUVs médios. Argumentos não faltam para cacifar o objetivo. Ainda que com informações a conta-gotas durante a fase de pré-venda do carro, a Jeep contabilizou mais 5,3 mil unidades reservadas, volume de venda mensal que a fabricante estima obter com a nova linha.

Depois, o desempenho do modelo atual apresenta desempenho vigoroso com crescimento acima de 23% nos emplacamentos do primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com os dados da Fenabrave, de 12 mil para 14,8 mil unidades.

“Mexer em time que está ganhando é um desafio grande. Mas o que vimos até agora com as vendas antecipadas, aponta que estamos no caminho certo. O planejamento de volumes para se manter na liderança estão sendo revisto para cima”, admite Everton Kurdejak, responsável pelas operações comerciais da Jeep no Brasil.

Para se manter no topo, a marca faz poucas alterações estéticas como boa medida para preservar a reconhecida identidade visual do modelo e privilegiou aprimoramentos técnicos, tecnologia embarcada e acabamento. A gama passou por um pente-fino da engenharia, com recalibrações em todos os sistemas, da suspensão à eletrônica.

Além da estreia do motor turbo flex de 185 cv e 270 Nm (27,5 kgfm), o motor diesel TD350, de 170 cv e 350 Nm (35,7 kgfm), antecipa legislação do Proconve L7, prevista para o ano que vem, ao incorporar sistema SCR de redução catalítica com o uso de Arla. A tecnologia reduz em até 85% as emissões NOx. A marca também adianta que o reabastecimento do agente redutor será em torno de cada 10 mil quilômetros. O primeiro associado a câmbio automático de seis marchas e, o segundo, a transmissão é de nove. No caso das versões diesel ainda, todas são 4×4.

Anúncio

A Série S, oferta sem itens opcionais, com exceção da cor predominante no acabamento interno (preta, marron ou cinza), contempla todas as possibilidades de conteúdos e configurações da gama. A depender da versão, o Compass traz quadro de instrumentos em tela de 10,25 polegadas e central multimídia em outra tela de 10,1 polegadas.

Com mais capacidade de armazenamento e processamento, a central incorpora o Adventure Intelligence, plataforma de serviços conectados. Por meio dela, o motorista consegue localizar, por exemplo, estacionamentos e postos de combustível, além recursos de climatização e ignição pelo celular. Para o segundo semestre ainda, a marca prepara o lançamento do Cart, plataforma de e-commerce no qual o cliente Jeep poderá comprar serviços e produtos sem precisar sair do carro.

O pacote de assistentes de condução também foi ampliado com sistemas de radar que reconhecem e evitam acidentes com pedestres e ciclistas, detector fadiga e identificador de placas de velocidade nas estradas. A oferta tecnológica segue ainda com piloto automático adaptativo, frenagens de emergência e sensores de faixa e de pontos cegos.

Alguns de conveniência também tornam mais sofisticada a configuração, casos de carregador por indução, entrada de USB do tipo C, sensor de movimento para abertura do porta-malas, espelhos retrovisores retráteis e teto solar elétrico.

Das vendas do novo Compass, a Jeep projeta anotar 60% de versões flex e o restante a diesel. No mix, 50% deverão ser da variante Longitude, 25% da Limited,10% da Sport, 10% da Série S e 5% da Trailhawk, com apelo mais off-road. “A Serie S, no entanto, acho que pode surpreender”, espera Kurdejak.

LEIA MAIS

Jeep inicia pré-venda do Compass 2022 e lança plataforma digital

Pré-venda do Compass 80 anos termina em apenas dois dias

Jeep abre pré-vendas das versões flex do novo Compass


Fotos: Jeep/Divulgação