O Conselho Superior do Grupo Volkswagen aprovou nesta sexta-feira, 13, plano de investimentos mundiais de € 150 bilhões nos próximos cinco anos. Quase metade dos recursos, € 73 bilhões, será destinada aos programas de eletrificação de veículos, motores híbridos e tecnologia digital.

A montadora alemã resolveu dobrar a verba até entãoimaginada para digitalização, que chegará a € 27 bilhões na metade da década. Perto de € 35 bilhões serão alocados para veículos elétricos a bateria e € 11 bilhões estão reservados para o desenvolvimento de versões híbridas de modelos já em produção.

Grande parte dos fundos reservados para digitalização será empregada em inteligência artificial, condução autônoma e na digitalização de processos de negócios. A empresa trabalhará ainda para que seus próprios softwares representem 60% de suas necessidades contra a atual parcela de 10%.

“Nos próximos anos, será crucial também alcançar uma posição de liderança em softwares para atender às necessidades de uma mobilidade individual sustentável e  conectada”, justificou Herbert Diess, CEO do Grupo Volkswagen, que defende que a montadora já está na liderança global em plataformas e linha de elétricos.

VW ID 4

Até 2030, grupo lançará cerca de 70 veículos elétricos, como o recém-apresentado Volkswagen ID 4

Para estabelecer o novo ciclo de investimentos, a Volkswagen adotou como parâmetro crescimento moderado da economia global nos próximos cinco anos, mas com diferenças regionais e mesmo entre mercados.

Anúncio

Espera ainda aumento da produtividade em 30%, além de economias na administração e otimização do portfólio de  produtos, com reestudo, e eliminação, de versões de modelos e combinações de motor e transmissão de menores demandas.

“O planejamento exclui as joint ventures mantidas na China, pois essas empresas não fazem parte do grupo consolidado e financiam os investimentos em fábricas e produtos com seus próprios recursos”, alerta nota do grupo alemão.

A Volkswagen pretende se tornar neutra em emissão de carbono em 2050. Para isso, até 2030, estão previstos os lançamentos de cerca de 70 veículos elétricos, sendo que 20 já estão em produção.

LEIA MAIS

→ Volkswagen estreia serviço de carros por assinatura

→ Volkswagen estreia plataforma elétrica global com o ID.4

→ Volkswagen Taos chega no segundo trimestre de 2021

Só de carros a eletricidade, o grupo planjea fabricar 26 milhões de unidades em dez anos, a grande maioria, cerca de 19 milhões, sobre a plataforma elétrica MEB, que estreou no recém-lançado SUV Volkswagen ID4, e a maior parte dos 7 milhões restantes utilizando a plataforma PPE de alto desempenho.

Os híbridos também terão forte contribuição para que a empresa zere suas emissões na mdetade do século. Algo como 60 modelos devem chegar às ruas de todo o mundo até o final da década. A produção somada no perído será da ordem de 7 milhões de unidades, estima a montadora.


 

Foto: Divulgação